Código+

(Resumo do projeto)

Aprovado no âmbito da primeira convocatória do Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020 e com um orçamento global de 2.288.893,27 €, o CÓDIGOMÁIS é um projeto que pretende impulsionar a criação de um Ecossistema Transfronteiriço (Galiza – Norte de Portugal) Inovador no setor da saúde, que permita integrar os principais atores públicos e privados, fomentar as capacidades e as oportunidades de valorização do conhecimento, e estimular o funcionamento de um polo de competitividade de excelência relacionado com o setor da saúde.

Sócios

O Objetivo Geral do CÓDIGOMÁIS consiste na criação de um Ecossistema Transfronteiriço de Inovação no âmbito da saúde na Área de Cooperação Galiza-Norte de Portugal, que impulsione a cooperação segundo o modelo de “hélice quádrupla” (Administração-Centros de I&D+i e de Ensino Superior-Empresas-Utilizadores Finais) e a valorização orientada ao mercado dos resultados da investigação.

O Ecossistema permitirá a integração entre todos os atores do setor da saúde da Área de Cooperação, favorecendo em particular o encontro e a articulação entre a procura de serviços pelos utilizadores finais (pacientes, familiares, profissionais), as políticas de incentivo à inovação das Administrações regionais, a oferta de conhecimento e tecnologia dos centros tecnológicos e a sua exploração no mercado por parte das empresas.

A criação deste círculo virtuoso irá favorecer a orientação ao mercado e a criação de um quadro de cooperação de excelência, a atração de capital privado e o reforço de uma imagem de marca apontada à internacionalização dos participantes do Ecossistema. Será criado um Ecossistema com base num núcleo central composto pelos beneficiários do projeto, mas que estará aberto a outros parceiros, e sempre impulsionando a transferência de I&D e a eficiência de processos de saúde (especialmente os relacionados com o envelhecimento populacional), contribuindo desta forma para o OE1B do Programa POCTEP.

  • Potenciar um Ecossistema Aberto, integrado e interligado: favorecer o fluxo de informação entre administração, centros de I&D+i, empresas e utilizadores finais (pacientes), sobre necessidades de serviços de saúde/sociais, procura/oferta de soluções tecnológicas, oportunidades de aprovisionamento, projetos de investigação/inovação em curso.
    • Plano Estratégico do Ecossistema. Análise SWOT, participação dos principais atores, plano de atividades, etc.
    • Plano de Atividades de Identificação de desafios de saúde e oportunidades de Inovação.
    • Criação de Grupos de trabalho e metodologias colaborativas para a abordagem de desafios.
    • Plataforma web de partilha de informação e matching de procura-oferta de tecnologia e projetos no Ecossistema.
  • Potenciar um Ecossistema Promotor da I&D Orientada ao Mercado e de Serviços Eficientes: identificando projetos tecnológicos desenvolvidos por grupos de I&D, com impacto para a Área de Cooperação, dirigidos a necessidades dos sistemas de saúde e com resultados próximos do mercado; e guiando-os na sua última etapa de transferência para o mercado. E, simultaneamente, inovando e incrementando a qualidade dos serviços de saúde/sociais, através da aplicação em contexto de saúde de metodologias de Inovação Social em Serviços e de técnicas de co-criação e co-design.
    • Catálogo de resultados de investigação e tecnologia.
    • Roadmap de valorização e alinhamento com o mercado de projetos de investigação orientados ao mercado.
    • Rede transfronteiriça de mentores “CÓDIGOMÁIS” para a transferência e valorização da investigação.
    • Desenvolvimento de uma plataforma-marketplace transfronteiriça de serviços especializados em transferência de tecnologia.
    • Plano de promoção e valorização de três projetos “âncora” identificados previamente.
    • Experiências piloto de inovação em processos para a melhoria da qualidade e eficiência com base em atividades de co-criação e co-design no Ecossistema de Saúde da Área de Cooperação.
    • Guia metodológico para a realização de projetos de inovação em processos para a melhoria da qualidade e eficiência com base na inovação social.
    • Plano de viabilidade de uma escola Lean Healthcare.
  • Potenciar um Ecossistema Conectado Internacionalmente: estabelecendo relações de intercâmbio, a implementação de projetos europeus e a formação em inovação em saúde e transferência de resultados com hubs europeus líderes em inovação no âmbito da saúde.
    • Acordos de colaboração com outros hubs europeus.
    • Intercâmbios e estadias de pessoal e peritos dos Beneficiários na Área de Cooperação.
    • Visitas de delegações de peritos de beneficiários a outros hubs europeus líderes em inovação e transferência de tecnologia na área da saúde.
    • Plano de internacionalização do Ecossistema.
  • Favorecimento da integração das organizações beneficiárias do projeto num Ecossistema Transfronteiriço de Inovação estável, que permita potenciar o setor da saúde na Área de Cooperação.
  • Potenciamento do intercâmbio, no Ecossistema, de conhecimento e boas práticas e, simultaneamente, de informação sobre necessidades, procura-oferta de tecnologia em ambos os territórios, resultados dos projetos de investigação, e oportunidades de aprovisionamento. Isto facilitará a identificação e o desenvolvimento de projetos conjuntos, entre os quais projetos de grande envergadura (“âncora”) com um grande impacto na Eurorregião.
  • Desenvolvimento de um roadmap comum de valorização de projetos de investigação orientados ao mercado no setor da saúde e sua aplicação a 12 projetos da Área de Cooperação com potencial para serem convertidos em spinoffs de base tecnológica e/ou para gerar valor através de acordos de transferência.
  • Introdução na Área de Cooperação de modelos de inovação aberta dos serviços de saúde/sociais baseados em técnicas de co-design e co-criação, que permitam um crescente envolvimento dos utilizadores finais e dos diferentes agentes do setor da saúde/social no desenvolvimento de produtos e serviços de qualidade.
  • Criação de condições para a constituição de um polo de competitividade transfronteiriço no setor da saúde com capacidade de projeção internacional, constituído por empresas com base na Área de Cooperação, que disponibilizarão serviços inovadores aos sistemas de saúde de ambos os países e garantirão a diversificação do tecido produtivo num setor de elevado valor acrescentado, com a consequente criação de postos de trabalho de qualidade.
  1. ESTABELECIMIENTO E CONSOLIDAÇÃO DO ECOSSISTEMA INOVADOR (Coordenação HCP)
  2. VALORIZAÇÃO DE PROJETOS DE I&D E PROMOÇÃO DE PROJETOS “ÂNCORA” NO ECOSSISTEMA (Coordenação USC)
  3. INOVAÇÃO NOS SERVIÇOS ATRAVÉS DA INOVAÇÃO SOCIAL (Coordenação UVIGO)
  4. INTERNACIONALIZAÇÃO DO ECOSSISTEMA INOVADOR (Coordenação INL)
  5. GESTÃO E COORDENAÇÃO
  6. COMUNICAÇÃO (Coordenação ACIS)